Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Depoimento sobre as técnicas do Dr. Cury


"Não podemos esquecer que os professores do mundo todo estão adoecendo coletivamente. Os professores são cozinheiros do conhecimento, só que eles preparam o alimento para uma platéia sem apetite. Qualquer mãe fica um pouco paranóica quando seus filhos não se alimentam. Como exigir saúde dos professores se seus alunos têm anorexia intelectual? Pela saúde deles e de seus alunos a educação tem de ser reconstruída. As escolas que já estão aplicando as técnicas psicossociais do projeto escola de inteligência estão assistindo a algo maravilhoso. O estresse dos professores e os gritos implorando o silêncio diminuíram. Os níveis de ansiedade, as conversas paralelas e os atritos entre os alunos atenuaram-se. Cresceu a concentração, o prazer de aprender e a participação.
Havia uma diretora de uma escola pública que me pediu ansiosamente ajuda. Ela chamava com freqüência o policiamento para conter a agressividade entre os alunos. Comovido, treinei os professores. Eles aplicaram todas essas técnicas durante um ano. O resultado? Além de todos os ganhos intelectuais que já citei, ela não mais chamou o policiamento. Os gritos cessaram, os alunos se acalmaram, o respeito surgiu. Nessa escola só há o ensino fundamental. Quando os alunos começaram a sair para fazer o ensino médio em outra escola, os professores ficaram impressionados com a tranqüilidade deles. Tornaram-se poetas da vida. Diante das mudanças tão grandes, a diretora usou a seguinte expressão “eu não acredito no que aconteceu na minha escola”. Não fiz muito, os professores é que merecem todos os aplausos. Talvez essa seja uma das raríssimas experiências mundiais de mudanças significativas na dinâmica da personalidade e no processo educacional com aplicação de técnicas psicopedagógicas. O melhor de tudo é que a aplicação dessas técnicas não envolve dinheiro. Ela gera a escola dos nossos sonhos.
Qual é a escola dos seus sonhos? Para mim é a escola que educa os jovens para extraírem força na fragilidade, segurança na terra do medo, esperança na desolação, sorriso nas lágrimas e sabedoria nos fracassos. A escola dos meus sonhos tem a seriedade de um executivo e a alegria de um palhaço, tem a força da lógica e a singeleza do amor. Na escola dos meus sonhos cada criança é uma jóia única no teatro da existência, mais importante que todo dinheiro do mundo. Nela, os professores e os alunos escrevem a mesma história, são jardineiros que fazem da sala de aula um canteiro de sonhos.
Qual é a família dos seus sonhos? A família dos meus sonhos não é perfeita. Não tem pais infalíveis e nem filhos que não causam frustrações. É aquela em que eles têm coragem para dizer um ao outro “Eu te amo”, “Eu exagerei”, “Desculpem-me”, “Vocês são importantes para mim”. Na família dos meus sonhos não há heróis nem gigantes, mas amigos. Amigos que sonham, amam e choram juntos. Nela, os pais dão risadas quando perdem a paciência e os filhos debocham da sua própria teimosia. A família dos meus sonhos é uma festa. Um lugar simples, mas onde há gente feliz."

Augusto Cury

Publicado em 24/08/2009 por Camila Cury em Aprendendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos do blog

Para pesquisar neste blog

Seguidores

PARTITURAS PDF/MP3

PARTITURAS PDF/MP3
clique na imagem para acessar

PARTITURAS

PARTITURAS
clique na imagem para acessar